Museu Frida Kahlo: um passeio cool na Cidade do México

Frida_Kahlo

 

Antes de começar a ler este post, responda: você sabe quem foi Frida Kahlo? Caso a resposta seja negativa, ao menos assista ao trailer do filme Frida antes de continuar a leitura.

Pronto? Sentiu o drama? Deu pra ter uma ideia da intensidade e originalidade dessa mulher?

Pois se você tem interesse em conhecer um pouco mais da história e do universo de Frida, a Cidade do México é um prato cheio. E um dos passeios mais bacanas da cidade é conhecer a famosa Casa Azul, o lugar onde Frida nasceu e morreu.

Frida nasceu em 1907 e faleceu em 1954, aos 47 anos, deixando o legado de uma das mulheres mais intensas, criativas e revolucionárias de que já se teve notícia.

A vida da famosa pintora mexicana foi certamente conturbada, marcada por vários acontecimentos trágicos, dores e sofrimentos.

Com apenas 6 anos de idade, Frida teve poliomielite, uma doença que a deixou com sequelas para toda a vida (ela usava calças e saias longas para esconder o pé e a perna que ficaram prejudicados pela doença). Aos 18 anos, Frida teve um grave acidente. O bonde onde estava se chocou com um trem e Frida teve as costas e a pélvis perfuradas. Passou por mais de 30 cirurgias, teve que reconstruir boa parte de seu corpo e ficou um longo período de recuperação, entre a vida e a morte.

Foi justamente nesse período que produziu a maior parte de suas obras (especialmente auto-retratos e pinturas de natureza morta). Ela pintava na cama, com um cavalete adaptado.

Em 1929, aos 22 anos, Frida casou-se com Diego Rivera, um dos maiores pintores e muralistas mexicanos, 20 anos mais velho do que ela.

O casamento (como tudo na vida de Frida) também não foi nada fácil. Eles tiveram uma relação marcada por brigas, discussões intermináveis, amantes e infidelidades mútuas. Frida chegou a se envolver com um dos melhores amigos de Diego, e Diego teve um longo affair com sua cunhada Cristina (irmã mais nova de Frida). Além de tudo, Frida era bissexual e não podia ter filhos, o que trazia ainda mais dificuldades ao casal. Os dois chegaram a se divorciar e a se reconciliar depois.

Apesar de tudo, Frida e Diego foram figuras importantes para a cultura e história do México. Em suas pinturas, inclusive, sempre com cores fortes, Frida costumava inserir figuras e cores do folclore mexicano.

A Casa Azul, que fica em Coyacán, foi a casa dos pais de Frida e também a casa de Frida e de Diego Rivera por um longo período. Foi onde ela nasceu e morreu. Mais ou menos um ano após a morte de Frida (oficialmente atribuída a uma pneumonia), Diego doou a Casa Azul ao governo mexicano com a intenção de transformá-la em museu.

A inauguração do Museu Frida Kahlo aconteceu em julho de 1958. E pode ser um passeio diferente e curioso para você fazer na Cidade do México!

Hoje, passear pelo museu é como uma viagem no tempo. Passando por todos os cantos da casa, a gente fica tentando imaginar a vida, o dia-a-dia daqueles que ali viveram (principalmente de Frida, claro). É como se você entrasse na intimidade da família.

No interior da casa, tudo parece ter sido deixado como no momento em que ela se foi. Muitos dizem, aliás, que aquele lugar pertence a Frida Kahlo e que ela nunca teria saído de lá…

Algumas curiosidades interessantes:

Curiosidade 1: Leon Trotsky (isso mesmo, aquele revolucionário russo) chegou a morar um tempo na Casa Azul com sua esposa, quando a eles foi concedido asilo político no México. E conta-se que Frida teve um breve affair com ele também.

Curiosidade 2: Apesar de ter nascido em 1907, Frida mudou sua data de nascimento para 1910, pois este ano coincide com o ano em que a Revolução Mexicana teve início.

Curiosidade 3: Um episódio muito marcante na trajetória de Frida como artista ocorreu em 1953, em sua primeira exposição solo no México. Após alguns problemas de saúde, os médicos proibiram Frida de comparecer à exposição, dizendo que ela deveria ficar em casa de repouso. O que ela fez? Mandou colocar sua cama em um caminhão e foi cumprimentar a todos na exposição carregada em sua própria cama (nada mais justo, não?).

Pensaram que eu era surrealista, mas nunca fui. Nunca pintei sonhos, só pintei a minha própria realidade.” (Frida Kahlo)

Informações práticas sobre o Museu Frida Kahlo:

Localização: veja aqui.

Horários: Terças-feiras das 11h às 17:45h. De quarta-feira a domingo das 10h às 17:45h. Fecha às segundas-feiras.

Preços: consulte aqui.

Se estiver planejando uma viagem à Cidade do México, veja também este post aqui sobre um passeio imperdível e que fica ali pertinho!

Posts Relacionados
Praia de Boa Viagem